Policia Civil de Juiz de Fora recebe denuncia de mais uma empresa que teve conteineres desviados
Notícias

Denúncia de desvio de contêineres é recebida pela Polícia Civil de Juiz de Fora

Uma investigação policial revelou que contêineres de três empresas foram extraviados e revendidos na região. As empresas localizadas em São Paulo enviaram representantes para obter informações sobre os bens desaparecidos. Mais 22 contêineres foram localizados em outras empresas na sexta-feira, com base na numeração única de cada um.

Policia Civil de Juiz de Fora recebe denuncia de mais uma empresa que teve conteineres desviados

As autoridades contataram duas empresas, uma em Matias Barbosa e outra em Juiz de Fora, em busca de esclarecimentos sobre o ocorrido. A suspeita é de que mais contêineres possam ter sido desviados para a região. Ao todo, 56 contêineres foram desviados, totalizando um prejuízo estimado em R$1 milhão para as três empresas afetadas.

As investigações apontam que o golpe foi perpetrado por membros de uma quadrilha que clonaram uma empresa de exportação para cometerem o crime. O golpe está sob investigação tanto em Belo Horizonte quanto em São Paulo, onde foi aplicado um golpe de estelionato. Empresas intermediárias que viabilizam o transporte de produtos para o exterior foram identificadas como vítimas do esquema fraudulento.

Os contêineres, avaliados em US$5 mil cada, permaneceram sob posse das empresas nas quais foram encontrados, aguardando a devolução aos proprietários legítimos. A polícia investiga a participação de uma empresa em Duque de Caxias, que recebeu os contêineres. Empresários em Juiz de Fora e Matias Barbosa, que não apresentaram notas fiscais da compra por R$8 mil, enfrentam acusações de receptação culposa e terão de prestar contas aos órgãos fiscais Estadual e Federal.

O desdobramento do caso ainda está em andamento, com a polícia procurando esclarecer as circunstâncias que envolveram o desvio e a revenda dos contêineres. As empresas envolvidas devem cooperar com as autoridades para solucionar o caso e garantir a devolução dos bens aos seus legítimos donos.

Viajante e Investidor, apaixonado por destinos exóticos onde conheceu mais de 50 países.