Um ano apos anuncio videomonitoramento no Parque do Sabia em Uberlandia segue sem conclusao
Notícias

Um ano depois do anúncio, monitoramento de vídeo no Parque do Sabiá em Uberlândia permanece inacabado

Um parque em Uberlândia enfrenta problemas de segurança devido à instalação incompleta de câmeras de vigilância. Enquanto a Polícia Militar realiza monitoramento em pontos estratégicos, a Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel) não se pronunciou sobre a situação. O número de crimes no local aumentou no segundo semestre do ano passado, levando a necessidade de mais medidas de segurança.

Um ano apos anuncio videomonitoramento no Parque do Sabia em Uberlandia segue sem conclusao

O projeto da Futel inclui a instalação de 120 câmeras de segurança, mas apenas 32 estão funcionando até o momento. As imagens são monitoradas em tempo real por uma empresa de Goiânia, com a central de controle localizada na administração do parque. A Prefeitura já investiu mais de R$ 19 mil na instalação e gasta mensalmente R$ 1.900 para manutenção, mas o estacionamento do parque permanece vulnerável a ações criminosas.

Alguns frequentadores relataram casos de roubo no local, incluindo o consultor de negócios Mardel Sacramento e a analista de logística Laura Perez, que tiveram pertences furtados sem sinal de arrombamento em seus veículos. A segurança dos visitantes está em questão, mesmo com medidas recentes como a construção de um ponto elevado para observação do estacionamento.

Diante das preocupações com a segurança, o sistema de vídeomonitoramento do Parque do Sabiá em Uberlândia ainda não foi concluído. A produção de um veículo de mídia local tentou contatar a Futel para mais informações sobre a instalação das demais câmeras, mas não obteve resposta até o momento.

Viajante e Investidor, apaixonado por destinos exóticos onde conheceu mais de 50 países.